segunda-feira, 8 de março de 2010

Mulher

Necessária como o ar que respiro.
Incontrolável como o mar que admiro.
Cheia de si, ela pode o que quiser.
Controla meus pensamentos, mesmo sem intenção,
Com suas belezas diversas e controversas.
Vaga pelas minhas lembranças,
Suave, delicada,
Ao mesmo tempo feroz.
Momentaneamente LEOA,
Simultaneamente FADA.
Dona da percepção,
Controladora da paixão.
Leva a beleza e a profundidade do olhar onde estiver,
Transforma o marasmo em sarcasmo.
Diverte e confunde,
Com simplicidade, facilidade, felicidade.
Beirando a loucura, se faz compreensível,
Mesmo em seus dias mais delicados impõe-se.
Tem o dom de mudar tudo à sua volta com uma expressão.
Pode controlar o mundo com o coração.
Simples ou complicada.
Flexível ou transtornada.
Metida, gordinha ou magrinha.
Perfeita, clarinha, escurinha, riquinha, pobrezinha,
Sorridente, maléfica, controladora, elétrica...
Seja como for, é essêncial... vital.
Por você, Mulher,
Eu morro,
Eu vivo,
Eu mato,
Eu crio.
Mulher, todos os meus dias lhe pertecem.

7 comentários:

  1. Lindinho, show o q vc escreveu.... casa comigo??? rsrsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Que linda a homenagem as MULHERES,
    texto muito bonito Su,
    como sempre de PARABÉNS

    ResponderExcluir
  3. Pooooxaaa!!P q não te encontrei antes de me casar??!!rsrs
    Belas poesias...Muito lindinho vc!
    bjoo

    ResponderExcluir
  4. Fasciiinante o jeito que vc fala, meu deus !

    ResponderExcluir
  5. Uma verdadeira ode às mulheres!! Gostei do blog =)

    ResponderExcluir
  6. Nossa, essa sim poso lhe dizer que foi uma das poesias mais encantadoras feita para a mulher ! Parabéns :D

    ResponderExcluir